Please login first
Paulo Maurício Selig  - - - 
Top co-authors See all
Florinda Matos

13 shared publications

ICLab – ICAA – Intellectual Capital Association, Santarém, Portugal

Helio Aisenberg Ferenhof

12 shared publications

Universidade Federal de Santa Catarina, Brazil

Andrea Valéria Steil

6 shared publications

Universidade Federal de Santa Catarina

Marilei Osinski

6 shared publications

Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Brazil

Antonio Waldimir Leopoldino Da Silva

5 shared publications

Universidade do Estado de Santa Catarina, Chapecó, BR

27
Publications
0
Reads
0
Downloads
86
Citations
Publication Record
Distribution of Articles published per year 
(2010 - 2019)
Total number of journals
published in
 
16
 
Publications See all
Article 0 Reads 0 Citations Benchmarking de qualidade e sustentabilidade da produção científica em Administração Claudia Viviane Viegas, Angela Cristina Corrêa, Christianne ... Published: 23 February 2019
Revista de Administração da UFSM, doi: 10.5902/1983465916259
DOI See at publisher website ABS Show/hide abstract
O objetivo deste artigo é elaborar um referencial que sirva de apoio à qualificação da produção de artigos em Administração e a partir do qual possa ser proposto um benchmarking de qualidade e sustentabilidade da produção acadêmica nesta área. Pontualmente, visa contribuir para a qualificação de trabalhos a serem submetidos a periódicos nacionais Qualis A ou B da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Parte-se de análise bibliográfica sobre a situação da pesquisa em Administração segundo publicações em sete periódicos nacionais da área, ranqueados como A ou B. Posteriormente é feita uma compilação dos critérios disponibilizados a autores pareceristas desses periódicos e de outros três internacionais, da área de Administração, para avaliar a produção a eles submetida. A revisão bibliográfica resultou na seleção de 51 artigos que apontam os principais problemas da pesquisa nesta área. Conclui-se que os critérios de avaliação dos periódicos coincidem com os mencionados em artigos selecionados, mas não permitem explorar aspectos da avaliação subjacentes às práticas blind e peer review. A melhoria contínua dos artigos é recomendada internacionalmente. O resultado é um quadro de referência para auxiliar na construção de um sistema de benchmarking de submissão em periódicos bem qualificados pela CAPES.
Article 0 Reads 0 Citations A proposal of intellectual capital maturity model (ICMM) evaluation Caroline Rodrigues Vaz, Paulo Mauricio Selig, Claudia Vivian... Published: 16 July 2018
Journal of Intellectual Capital, doi: 10.1108/jic-12-2016-0130
DOI See at publisher website
BOOK-CHAPTER 0 Reads 0 Citations Introduction Florinda Matos, Valter Vairinhos, Paulo Mauricio Selig, Leif... Published: 24 June 2018
Intellectual Capital Management as a Driver of Sustainability, doi: 10.1007/978-3-319-79051-0_1
DOI See at publisher website
Article 0 Reads 6 Citations Methods of evaluation of intangible assets and intellectual capital Marilei Osinski, Paulo Mauricio Selig, Florinda Matos, Darla... Published: 10 July 2017
Journal of Intellectual Capital, doi: 10.1108/JIC-12-2016-0138
DOI See at publisher website
Article 1 Read 4 Citations A human capital measurement scale Juarez Domingos Frasson Vidotto, Helio Aisenberg Ferenhof, P... Published: 10 April 2017
Journal of Intellectual Capital, doi: 10.1108/JIC-08-2016-0085
DOI See at publisher website
Article 0 Reads 1 Citation Knowledge Waste & Knowledge Loss – What is it All About? Helio Aisenberg Ferenhof, Susanne Durst, Paulo Mauricio Seli... Published: 20 October 2016
Navus - Revista de Gestão e Tecnologia, doi: 10.22279/navus.2016.v6n4.p38-57.404
DOI See at publisher website ABS Show/hide abstract
Resumo Neste trabalho estamos interessados em desenvolver uma compreensão dos conceitos de desperdício de conhecimento e perda de conhecimento. Este último pode, no pior caso, levar a “uma diminuição da capacidade de ação efetiva ou tomada de decisão em um contexto organizacional específica” (DeLong, 2004, p. 21). Sendo que, desperdício de conhecimento significa que as empresas não estão usando a plena capacidade do conhecimento existente. Conforme descrito por Ferenhof (2011) é qualquer falha no processo de conversão do conhecimento. Assim, estas definições implicam diferenças entre os conceitos, a literatura, no entanto, sugere que muitos autores as utilizam alternadamente. Isso está correto? São os conceitos importantes e, de relevância? O presente artigo objetiva destacar a importância de ter uma melhor compreensão sobre esses conceitos. Acreditamos que a teoria e a prática empresarial irão beneficiar-se de uma melhor compreensão destes conceitos.
Top